sábado, 19 de junho de 2010

Continuidades e rupturas...

Flores caem diante dos meus olhos
Como lágrimas de uma virgem seduzida por um desconhecido
Luzes caminham em direção às portas...

Lacaios me guiam por uma estrada estreita
Enquanto sinto o peso da estátua do deus castrato em meus ombros
já pele e osso pelo...
O sol furado oberva tudo de longe enquanto
persevejos caminham em direção ao norte
Aperto os passos
Ando sobre covas abertas
Chiqueiros cheios de fadas
Todos carregando seu amor
A estrada é longa
Os odores que nos seguem trepam com porcos limpos sentadas em cadeiras de couro
A fórmula do amor se foi...Rimbaud tinha razão!

Texto: Juan Moravagine Carneiro
Imagem: Trabalho de William Blake

30 comentários:

  1. Sempre me encanto com o que você posta aqui.
    Mais uma vez EXCELENTE!

    Abraço

    ResponderExcluir
  2. "Todos carregando seu amor
    a estrada é longa".

    gostei muito.

    ResponderExcluir
  3. ...formidável texto meu caro, creio que preciso ler mais Rimbaud.

    abração, boa noite

    ns

    ResponderExcluir
  4. A imagem que vc usou nos dois primeiros versos é magnífica! Parabéns!

    ResponderExcluir
  5. Eu "ouvi" o texto em Bm, com cara de 4 x 4.

    Bom como sempre.

    Abraços

    ResponderExcluir
  6. Olá meu caro, expressivas imagens poéticas em versos fortes, arrebatadores... Meu abraço e um ótimo domingo.

    ResponderExcluir
  7. Rafael, seu espaço, é uma casa que oferece prataria refinada. O sabor das letras alimentam-me e sacia-me de forma intraduzível. Já sobre Saramago, creio que se fará presente ainda mais em morte, assim como Lispector se faz, minha escritora de todas as horas, que me casa intimamente em letras e caça profunda.

    Abraços.

    Priscila Cáliga

    ResponderExcluir
  8. De volta e com muita saudades.
    Vim agradecer pelas energias intuidas e pelo carinho.
    afagos

    ResponderExcluir
  9. Continuidades e rupturas...

    E essa é a maior dor,
    não saber bem por que,
    sem ódio sem amor,
    eu sinto tanta dor
    .


    Rimbaud tinha razão... reinventemos o amor, então!
    "Luzes caminham em direção às portas"...


    Lindo, Juan
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Teus escritos caminham por todos os lados, muito por dizer, mas de tamanha beleza apenas me "calo"...fazendo um som de aplausos.
    Bjs Juan
    Mila Lopes

    ResponderExcluir
  11. percevejos caminham pelo norte
    alfinetes despencam do céu

    tempo largo que percorro teu espaço. é de uma peculiaridade que encanta,

    abraços,

    ResponderExcluir
  12. Ele sempre tem...

    Excelente texto.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  13. Rimbaud foi um dos mais lúcidos que nasceu até hoje

    e mais gato ^^

    além de escrever bem amigo ainda tem um gosto maravilhoso,

    ResponderExcluir
  14. O amor e suas certas incertezas. Não canso meus ideais. Abs meu caro e certamente sempre perfeito!

    ResponderExcluir
  15. caro juan, há muito deixei de acreditar em fórmulas... abomino as certezas e a sobranceria da exactidão. apenas as palavras e a sua fragilidade me convencem. este teu texto é a prova maior.
    um abraço!

    ResponderExcluir
  16. Poema de falar a verdade, poema de reflêxão, poema de retratar sem mêdo a discrepância.
    Iluminado por Blake, nos tira da conformidade.

    ResponderExcluir
  17. Viagem curta, mas intensa.
    Rimbaud no final foi perfeito.
    Você também, meu caro Juan.

    ResponderExcluir
  18. Poesia que nos tocam, nos fazem acordar para o real sentir.

    BeijooO*

    ResponderExcluir
  19. ele tb falou q a delicadeza o faria perder a vida.

    ResponderExcluir
  20. Oi amigo querido!!

    Saudades suas também...ando muito atordoada...e em falta com vc aqui no Branco!

    Mas creio que tudo vai passar...e aí sim estarei de volta como nunca!!
    Me dê notícias suas!

    Um grande carinho!
    Mell

    ResponderExcluir
  21. Passo por aqui pra dar uma olhadinha e nunca me decepciono... Abraço!

    ResponderExcluir
  22. As vezes eu acho essa estrada sem fim...

    Juan, sempre que posso, corro aqui pra te ler!

    Sorver coisas tão belas.

    Um abraço!!

    ResponderExcluir
  23. chiqueiros cheios de fadas...

    ...


    ...cris

    ResponderExcluir

- Chegue diante do quadro sem intenção preconcebida de sarcasmo.

- Olhe para a pintura do mesmo modo como olharia para uma pedra talhada. Aprecie as facetas, a originalidade da formam, a luta com a luz, a disposição da linha e das cores [...]

- Escolher um detalhe que seja a chave do conjunto, fixá-lo por um bom tempo, e o modelo surgirá.

- Nessa última comparação, deixar-se levar até as regiões da mais requintada Alusão.

Max Jacob


Que os vasos se comuniquem!

Related Posts with Thumbnails