quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Deixe-me esquecer do hoje até amanhã


Hei! Senhor Tocador de Tamborim, toque uma canção para mim,
Não estou dormindo, e não há lugar onde eu possa ir.
Hei! Senhor Tocador de Tamborim, toque uma canção para mim,
Na aguda manhã desafinada eu o seguirei.

Embora eu saiba que todo império retornou ao pó,
Varrido de minha mão,
Deixando-me cegamente aqui parado, mas ainda não dormindo.
Meu cansaço me espanta, estou plantado por meus pés,
Não tenho quem encontrar,
E a velha rua vazia está muito morta para sonhar...

Hei! Senhor Tocador de Tamborim, toque uma canção para mim,
Não estou dormindo, e não há lugar onde eu possa ir.
Hei! Senhor Tocador de Tamborim, toque uma canção para mim,
Na aguda manhã desafinada eu o seguirei.

Leve-me a uma viagem em sua mágica nave ressoante,
Meus sentidos foram arrancados, minhas mãos não podem segurar,
Meus pés estão muito dormentes para pisar, esperando apenas minhas botas
Para perambular.
Estou pronto para ir a qualquer lugar, estou pronto para desaparecer
Em minha própria parada, moldando sua dança a meu caminho,
Eu prometo segui-la.

Hei! Senhor Tocador de Tamborim, toque uma canção para mim,
Não estou dormindo, e não há lugar onde eu possa ir.
Hei! Senhor Tocador de Tamborim, toque uma canção para mim,
Na aguda manhã desafinada eu o seguirei.

Embora você possa ouvir-me rindo, girando, dançando loucamente através do sol.
Não está vendo ninguém, está só fugindo correndo,
Pois no céu não há cercas revestidas.
E se você ouvir traços vagos de rimas enroladas
Para o seu tamborim no momento, é apenas um rude palhaço atrás,
Eu não lhe pagaria mente alguma, é apenas a sua sombra,
Visto que está lhe perseguindo.

Hei! Senhor Tocador de Tamborim, toque uma canção para mim,
Não estou dormindo, e não há lugar onde eu possa ir.
Hei! Senhor Tocador de Tamborim, toque uma canção para mim,
Na aguda manhã desafinada eu o seguirei.

Então me faça desaparecer através dos anéis de fogo de minha mente,
Abaixo das ruínas nebulosas do tempo, passando ao longe das folhas congeladas,
O assombro, árvores assustadoras, para fora da praia ventosa,
Longe do alcance distorcido da tristeza insana.
Sim, para dançar sob o céu de diamantes com uma mão acenando livremente,
Em silhueta para o mar, circulado por areias circulares,
Com toda a memória e destino navegando profundamente abaixo das ondas,
Deixe-me esquecer do hoje até amanhã.

Hei! Senhor Tocador de Tamborim, toque uma canção para mim,
Não estou dormindo, e não há lugar onde eu possa ir.
Hei! Senhor Tocador de Tamborim, toque uma canção para mim,
Na aguda manhã desafinada eu o seguirei.

Texto: Mr. Tambourine Man, canção de um dos artistas que mais me alimentam (Bob Dylan)
Imagem: Foto de Bob Dylan

19 comentários:

  1. Salve Bob Dylan!

    Um abraço a vc... Bom resto de semana!

    ResponderExcluir
  2. nada contra a tradução, mas eu prefiro a versão em inglês da música. Mas a música é fantástica sim! Bela escolha! E a imagem ilustra bem o deleite do músico :).

    beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi moço... acho que somos dois tocadores de tamborim... Um beijo, Deia.

    ResponderExcluir
  4. Demais, não? Salve o grande Bob Dylan!
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Linda imagem! E os tocadores de tamborim sonham...

    Bjs meus!

    ResponderExcluir
  6. Como desaparecer dos anéis de fogo da mente?

    Pensando aqui.

    ResponderExcluir
  7. Juan, Dylan também é um dos meus preferidos.
    É o Poeta do rock.
    Essa música é estupenda, mui especialmente por uma certa melancolia que deixa transparecer.
    Abração.

    ResponderExcluir
  8. Êta coisa boa!
    Muito bom Rafael, muito bom!
    bejin
    Gi :)

    ResponderExcluir
  9. Olha só, se quiser posso ensinar vc a botar só o botãozinho da música pra tocar aí, fica bacana :).
    Veja o botão que eu falo lá neste post ó http://gikafreire.blogspot.com/2010/08/noticias-do-sertao.html.
    ...que palpiteira rs :)
    bejin
    Gi

    ResponderExcluir
  10. recordas-te do filme com a michelle pfeiffer com o nome "mentes perigosas"? a letra dessa música é explorada como um dos poemas mais emblemáticos da nova geração de poetas norte-americanos. dylan, pois claro!
    um abraço, amigo!

    ResponderExcluir
  11. Não conhecia essa canção de Bob Dylan. Gostei.

    ResponderExcluir
  12. Grande composição, adentra a realidade de cada um... e que bom seria ouvir uma canção dessas.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  13. Rafa

    Alimento pra Alma...
    Um sonho de canção!

    Bjs

    ResponderExcluir
  14. Eu amo o Bob. Acho ele o máximo. Pessoa inteligente e incrível. Adoro essa música. =)

    Bom, eu vim pra dizer que eu também adoro você, você já sabe disso, adoro ler o que compartilha aqui no seu espaço, sempre. Você sabe bem porque é que eu fico meio distante - não acho que meu comentário aqui seja tão relevante. Mas você sabe o que penso de vc.

    Beijo sempre grande. =*

    ResponderExcluir
  15. Salve, salve!

    Tive o privilégio de assistir Bob Dylan, no hollywood 2, inesquecível.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  16. ótimo post, que não se alimenta com Dylan jamais escreverá um verso que presta, talvez seja exagero meu, mas o cara é foda! Valeu.

    ResponderExcluir

- Chegue diante do quadro sem intenção preconcebida de sarcasmo.

- Olhe para a pintura do mesmo modo como olharia para uma pedra talhada. Aprecie as facetas, a originalidade da formam, a luta com a luz, a disposição da linha e das cores [...]

- Escolher um detalhe que seja a chave do conjunto, fixá-lo por um bom tempo, e o modelo surgirá.

- Nessa última comparação, deixar-se levar até as regiões da mais requintada Alusão.

Max Jacob


Que os vasos se comuniquem!

Related Posts with Thumbnails