terça-feira, 8 de março de 2011

...é suave o desejo. E mesmo na ausência seu brilho sempre "nos" acompanha...!


"A criancice é típica do homen. A mulher nunca foi criança, nunca será criança. Ela vem preparada para ser algo especial no mundo, que, no caso, é uma coisa irreversível, não há nada que possa evitar isso que é o gerar filhos. Ela é mais preparada em uma série de coisas.
O filho do homem é a bomba atômica, é o plástico..." (HENFIL)



Allen Ginsberg - 1926 - 1997
Canção

O peso do mundo
é o amor.
Sob o fardo
da solidão,
sob o fardo
da insatisfação


o peso
o peso que carregamos
é o amor.


Quem poderia negá-lo?
Em sonhos
nos toca
o corpo,
em pensamentos
constrói
um milagre,
na imaginação
aflige-se
até tornar-se
humano -


sai para fora do coração
ardendo de pureza -


pois o fardo da vida
é o amor,


mas nós carregamos o peso
cansados
e assim temos que descansar
nos braços do amor
finalmente
temos que descansar nos braços
do amor.


Nenhum descanso
sem amor,
nenhum sono
sem sonhos
de amor -
quer esteja eu louco ou frio,
obcecado por anjos
ou por máquinas,
o último desejo
é o amor
- não pode ser amargo
não pode ser negado
não pode ser contigo
quando negado:


o peso é demasiado
- deve dar-se
sem nada de volta
assim como o pensamento
é dado
na solidão
em toda a excelência
do seu excesso.


Os corpos quentes
brilham juntos
na escuridão,
a mão se move
para o centro
da carne,
a pele treme
na felicidade
e a alma sobe
feliz até o olho -


sim, sim,
é isso que
eu queria,
eu sempre quis,
eu sempre quis
voltar
ao corpo
em que nasci.

Textos: Fragmento de uma entrevista de  Henfil e um poema (Canção) de Allen Ginsberg.
Imagem: Tela de  (Frida Kahlo)

8 comentários:

  1. eis o meu quadro preferido de kahlo.

    ResponderExcluir
  2. Se é assim, temos mesmo um bom motivo para invejar os homens :)

    ResponderExcluir
  3. Sábias palavras do Henfil e do Ginsberg.
    O quadro da Frida também é estupendo.
    Grande postagem, Juan.
    Parabéns e aquele abraço.

    ResponderExcluir
  4. Passando para dar um Viva à Poesia, pelo dia de hoje, e um OBRIGADA ao Poeta, pela sensibilidade partilhada sempre.
    Beijos,
    Viva a poesia!

    ResponderExcluir
  5. "...é suave o desejo. E mesmo na ausência seu brilho sempre "nos" acompanha!"
    PERFEITO!

    ResponderExcluir
  6. Olá!!

    Passei e não resisti a deixar um pouco da minha saudade!!!

    Seus textos vibram, existe forma!!

    No Pensamento algumas palavras para ti!!

    Um abraço, querido!
    Mell

    ResponderExcluir
  7. Sei não, mulheres também tem seu lado infantil...

    ResponderExcluir
  8. O poeta é como o príncipe das nuvens. As suas asas de gigante não o deixam caminhar.

    ResponderExcluir

- Chegue diante do quadro sem intenção preconcebida de sarcasmo.

- Olhe para a pintura do mesmo modo como olharia para uma pedra talhada. Aprecie as facetas, a originalidade da formam, a luta com a luz, a disposição da linha e das cores [...]

- Escolher um detalhe que seja a chave do conjunto, fixá-lo por um bom tempo, e o modelo surgirá.

- Nessa última comparação, deixar-se levar até as regiões da mais requintada Alusão.

Max Jacob


Que os vasos se comuniquem!

Related Posts with Thumbnails