quarta-feira, 14 de maio de 2008

Plano das bicicletas brancas




Cidadãos de Amsterdãm ( São Paulo)




Basta com o asfáltico da classe média motorizada! Todo dia, as massas oferecem novas vitímas em sacrificio ao último patrão a quem se debraram: a auto-ridade. O sufocante monóxido de carbono é seu incenso. A visão de milhares de automóveis infecta ruas e canais.


O plano Provo das bicicletas nos libertará deste monstro. Provo lança a bicicleta branca de propriedade comum. A primeira bicicleta branca será apresentada ao público quarta-feira, 28 de junho, às três da tarde, na avenida..., o monumento ao consumismo que nos torna escravos.


A bicicleta branca está sempre aberta. A bicicleta branca é o primeiro meio de transporte coletivo gratuito. A bicicleta branca é uma provocação contra a propriedade privada capitalista, por que a bicicletabra branca é anarquista! A bicicleta branca está à disposição a quem quer que dela necessite. Uma vez utilizada, nós a deixamos para o usuário seguinte. As bicicletas branas aumentaraõ em número até que haja bicicletas suficientes para todos, e o transporte branco fará desaparecer a ameaça automobilistica. A bicicleta branca representa simplicidade e higiene diante da cafonice e da sujeira do automóvel. Uma bicicleta não é nada, mas já é alguma coisa.



GUARNACCIA, Matteo. Provos: Amsterdam e o nascimento da contracultura, Ed. Conrad, coleção Baderna, pp.76. Ano de 2001.

4 comentários:

  1. a minha eu quero "pink"...
    Mariah

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  3. Quem gostaria disso é minha professora de Didática...esse texto é a cara dela. Interessante...

    Beijos.

    Kelly Jessie

    ResponderExcluir
  4. Uma boa alternativa, eu diria, inteligente alternativa!
    Basta saber se essas criaturas irão saber andar de bicicleta. :p

    ResponderExcluir

- Chegue diante do quadro sem intenção preconcebida de sarcasmo.

- Olhe para a pintura do mesmo modo como olharia para uma pedra talhada. Aprecie as facetas, a originalidade da formam, a luta com a luz, a disposição da linha e das cores [...]

- Escolher um detalhe que seja a chave do conjunto, fixá-lo por um bom tempo, e o modelo surgirá.

- Nessa última comparação, deixar-se levar até as regiões da mais requintada Alusão.

Max Jacob


Que os vasos se comuniquem!

Related Posts with Thumbnails